Furacão Jova se aproxima do México no Pacífico

Tormenta deve tocar terra nesta terça-feira perto de portos movimentados e áreas turísticas com chuvas pesadas e enchentes

iG São Paulo |

O furacão Jova chegou à costa sudoeste do México no Pacífico nesta terça-feira, ameaçando fustigar um dos portos de carga mais movimentados do país e áreas turísticas com ondas destrutivas, chuvas pesadas e enchentes.

AP
Homem pesca em Puerto Vallarta, México, antes da chegada do furacão Jova (10/10/2011)
A tempestade de categoria 3 na escala Saffir-Simpson (com máximo de 5), com ventos alcançando 185 km/h, estava cerca de 235 km a sudoeste da cidade portuária de Manzanillo às 5h (6h, horário de Brasília), segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

O Jova deve tocar o continente na tarde ou noite desta terça-feira a noroeste de Manzanillo, perto das cidades turísticas de Melaque e Barra de Navidad, em um trecho da costa repleto de praias ao sul do porto Vallarta.

"Pequenas variações em intensidade poderão ocorrer hoje, e o Jova deve atingir a costa do México aproximadamente com a intensidade de um furacão", afirmou o centro de monitoramento com sede em Miami.

De acordo com o coordenador do Serviço Metereológico Nacional do México, Adrián Vázquez, o Jova é "provavelmente o furacão mais importante que teremos nesta temporada, sobretudo por sua intensidade". Vázquez indicou ainda que a tormenta pode chegar à categoria 4 antes de tocar terra.

Manzanillo, o principal ponto de entrada de contêineres de carga no México, foi fechado desde a noite de domingo e cerca de 13 navios de carga estão confinados no porto.

Chuvas de até 30,5 centímetros devem atingir partes dos Estados de Michoacán, Colima e Jalisco, possivelmente provocando enchentes repentinas e deslizamentos de terra que colocarão vidas em risco. Por causa da aproximação da tormenta, os Estados de Jalisco e Colima, no Pacífico mexicano, foram declarados em alerta "laranja". Além disso, estão em alerta amarelo os Estados de Michoacán e Nayari.

"(O alerta laranja) significa a ativação dos centros de comunicação e abastecimento e a revisão dos abrigos temporários necessários", sobretudo no litoral, disse a diretora de Defesa Civil, Laura Gurza.

"A previsão é que uma perigosa tempestade provoque inundações significativas na região costeira e ao leste de onde o centro (do furacão) atingir o continente", afirmou Centro Nacional de Furacões dos EUA. "Perto da costa, a tempestade será acompanhada de ondas grandes e destrutivas", indicou a agência.

Existe uma possibilidade de 50% da formação de outro ciclone no sul, perto da costa da Guatemala no Pacífico, informou o centro.

*Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: méxicofuracãofuracão jova

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG