Furacão Jimena obriga OCDE a levar reunião para Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO - A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) transferiu do resort de Los Cabos para a Cidade do México um encontro internacional sobre paraísos fiscais por causa do furacão Jimena, que se aproxima da costa oeste do México. Delegados de cerca de 70 países filiados e não-filiados à OCDE já começavam a chegar a Los Cabos, no sul da Península da Baixa Califórnia, para as conversas de terça e de quarta-feira - quando se prevê que o perigoso furacão de Categoria 4 atingirá o resort.

Reuters |



Furacão ameaça costa do México / AP

A reunião foi "transferida para a Cidade do México por causa da ameaça de danos severos do furacão Jimena", disse o organismo sediado em Paris em um comunicado.

Angel Gurria, chefe da OCDE, vai conduzir as conversações de dois dias, que buscam persuadir mais países a compartilhar informações tributárias.

Residentes e turistas na área de Los Cabos estocaram comida e combustível ou abreviaram suas férias depois que o governo mexicano emitiu um alerta de furacão. O Centro Nacional de Furacões dos EUA disse que as pessoas devem se precaver para proteger suas vidas e propriedades.

Furacões de Categoria 4 como o Jimena, cujos ventos chegam a 230 km/h, são "extremamente perigosos", de acordo com o centro de furacões, e podem causar estragos devastadores em terra.

Grande parte da Baixa Califórnia é formada de deserto e montanhas pouco povoadas, mas Los Cabos é uma movimentada área de resorts frequentada por turistas americanos por seus campos de golfe, hotéis de alto nível, praias e iates.

O centro de furacões disse que o Jimena pode despejar de 13 a 25 cm de chuvas na porção sul da península.


Leia mais sobre furacão Jimena

    Leia tudo sobre: furacãojimenaméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG