O furacão Gustav que chegou na manhã desta segunda-feira ao litoral sul da Louisiana (sul do país) já tem seus efeitos sentidos 2.000 km ao norte, em St Paul (Minnesota, norte), onde a grande festa republicana para a nomeação oficial de John McCain teve de ser suspensa.

O furacão, considerado particularmente perigoso apesar de ter caído da categoria 3 para 2, numa escala de 5, não ameaça diretamente St Paul, onde o tempo ainda é agradável, mas os cerca de 2.400 delegados republicanos e seu candidato John McCain não têm mais ânimo para festa.

A convenção republicana deve começar, como previsto, nesta segunda-feira no início da tarde, porém seu programa foi modificado.

Nem o presidente George W. Bush, nem seu vice, Dick Cheney, viajaram, conforme estava previsto, para a capital de Minnesota.

Bush foi nesta segunda-feira para o Texas (sul) supervisionar a coordenação das operações de socorro.

Nenhum orador deve falar no primeiro dia da convenção republicana, que deve durar apenas duas horas. O dia vai se limitar a acertar algumas questões de procedimento.

O programa da convenção para os próximos dias foi suspenso pelo impacto de Gustav.

A vice de McCain, Sarah Palin deve falar à convenção quarta-feira e o senador do Arizona era esperado em St Paul na quinta-feira, último dia do evento. Mas nem estes dois discursos foram confirmados nesta segunda-feira.

Legalmente, McCain e sua vice devem receber o consentimento de pelo menos 1.201 dos 2.400 delegados republicanos para serem oficialmente nomeados candidatos, mas sua presença na convenção para aceitar a nomeação não é formalmente necessária.

A imprensa americana indicou que Sarah Palin estava em St Paul e deve encontrar delegados em caráter informal.

A primeira-dama, Laura Bush, e a mulher de McCain, Cindy, devem tomar café da manhã num grande hotel de St Paul com os delegados da Louisiana.

Em entrevista ao canal CBS, a senhora Bush afirmou que os delegados estavam decepcionados com a suspensão da convenção, mas "compreendem" a razão deste adiamento. "Todo mundo está pensando nas pessoas que moram ao longo das costas do Golfo", disse a senhora Bush.

O candidato democrata, Barack Obama, deve dar continuidade à sua campanha em Michigan, nesta segunda-feira. Hoje é feriado nos EUA pelo Dia do Trabalho. Obama deve participar de um piquenique com sindicalistas. Ele se disse disposto a ativar uma lista de pessoas por email para obter donativos e encontrar voluntários para ajudar nas vítimas do furacão.

A eleição presidencial está marcada para 4 de setembro.

aje/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.