Furacão Gustav deve chegar no Haiti ainda na terça-feira

NOVA YORK (Reuters) - O furacão Gustav, que se formou na madrugada de terça-feira, se desloca pelo centro do Caribe em direção ao sul do Haiti, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA em seu último relatório. O furacão está cerca de 160 quilômetros a sul-sudeste de Porto Príncipe, capital haitiana, deslocando-se para noroeste a cerca de 14,5 quilômetros por hora, com ventos regulares de até 138 quilômetros por hora.

Reuters |

A tempestade deve passar sobre o sudoeste do Haiti na terça-feira e chegar na quarta-feira ao extremo sul de Cuba. O próximo boletim meteorológico está previsto para as 12h (hora de Brasília).

Modelos climáticos mostram que em seguida o furacão deve seguir para oeste, na direção da península do Yucatán (México), ou para noroeste, chegando até domingo à parte central do golfo do México, onde poderia afetar a produção de gás e petróleo.

A Jamaica e parte de Cuba estão sob alerta de furacões, o que indica a possibilidade de ventos e chuvas fortes nas próximas 36 horas.

Gustav é um furacão da categoria 1, a mais baixa da escala Saffir-Sipson. Mas ele pode chegar à categoria 2 ainda antes de atingir o Haiti na terça-feira.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA está também monitorando uma ampla zona de baixa pressão cerca de 890 quilômetros a leste-nordeste das ilhas Sotavento.

Ventos em altitudes elevadas devem se tornar gradualmente mais favoráveis ao surgimento de uma nova tempestade nos próximos dois dias, mas a projeção de seu deslocamento indica uma curva para norte ou noroeste, o que a afastaria da Costa Leste dos EUA.

Há preocupação nos mercados com a produção de energia no golfo do México e também com eventuais prejuízos para plantações de algodão no Texas e de cítricos na Califórnia.

(Reportagem de Joe Silha)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG