Furacão Gustav atinge a terra no sudoeste de Nova Orleans

NOVA ORLEANS - O furacão Gustav atingiu o sudoeste de Nova Orleans, cidade ainda em reconstrução após a passagem do Katrina, há três anos. O olho do furacão aterrissou a 112 quilômetros da cidade levando muito vento e chuva ao local, onde poucos moradores ainda permanecem.

Redação com agências internacionais |

O furacão aterrissou perto de Cocodrie, na Lousiana, na manhã desta segunda-feira, segundo o National Hurricane Center. A tormenta, no entanto, perdeu parte de sua força e tornou-se categoria 2, poupando Nova Orleans de sofrer o impacto total. Agora, Gustav vai em direção noroeste.

A produção de gás e petróleo parou quase completamente no Golfo do México. Habitualmente, de lá saem um quarto da produção de petróleo e 15 por cento da produção de gás natural dos EUA.

Fuga do litoral

Quase 2 milhões de pessoas deixaram o litoral da Louisiana em uma das operações de retirada da história dos Estados Unidos, e somente 10 mil teriam ficado em Nova Orleans. Mais de 11 milhões de moradores de cinco Estados norte-americanos são ameaçados pelo Gustav.

Na noite de domingo, as ruas de Nova Orleans já estavam abandonadas, pois cerca de 95 por cento da população havia atendido aos desesperados apelos das autoridades para que fugissem.

Estima-se que 1,9 milhão de pessoas tenham abandonado as áreas costeiras. A polícia e a Guarda Nacional patrulham a cidade-fantasma, e um toque de recolher está em vigor para impedir saques.


Polícia patrulha ruas de Nova Orleans após toque de recolher / AFP

O Gustav também interfere na política. O Partido Republicano, que abre na segunda-feira a convenção que formalizará a candidatura de John McCain a presidente, substituiu a habitual pompa desses eventos por uma pauta mais enxuta.

Meteorologistas norte-americanos disseram que o Gustav tinha ventos de cerca de 175 quilômetros por hora, o que faz dele um furacão de Categoria 2 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5.

Às 10h (horário de Brasília), o Gustav estava a 32 km a sudoeste de Port Fourchon, um centro-chave de suporte logístico para plataformas petrolíferas, e a cerca de 125 km a sudoeste de Nova Orleans.

Lembranças do Katrina

Em agosto de 2005, o furacão Katrina provocou uma onda de 8,5 metros, que destruiu partes das barragens em 29 de agosto de 2005, inundando toda a cidade e deixando alguns moradores ilhados durante dias em seus telhados, enquanto em outros pontos da cidade havia uma onda de saques.

Gustav deve levar até 305 milímetros de chuva a Louisiana, Mississippi, Arkansas e Texas, além de desencadear tornados isolados, segundo meteorologistas.


Imagem de satélite mostra aproximação do Gustav / AFP

Leia mais sobre Gustav

    Leia tudo sobre: gustav

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG