O furacão Dolly perdeu força nesta quarta-feira e passou da categoria 2 à 1 na escala Saffir-Simpson (1 a 5), após atingir a costa americana pelo Texas (sul), na fronteira com o México, onde as fortes chuvas inundaram a cidade de Matamoros, informaram as autoridades.

O olho do furacão "tocou a terra no sul de Padre Island, 56 km a nordeste de Brownsville", ainda na categoria 2, com ventos de até 180 km/h, mas Dolly perdeu força ao deixar o Golfo do México e caiu para categoria 1, com ventos de até 150 km/h.

No México, Dolly provocou importantes inundações no norte do estado de Tamaulipas, principalmente na cidade de Matamoros, onde 50% da população ficou sem água potável, informaram autoridades locais.

Matamoros se encontra 60 km ao sul de Padre Island.

Metade dos cerca de 500.000 habitantes de Matamoros ficaram sem água potável devido a um problema técnico ocorrido em uma das principais usinas de tratamento por causa dos fortes ventos, acrescentou.

O governo de Tamaulipas ordenou terça-feira a evacuação de cerca de 23.000 pessoas das cidades de Matamoros, Nuevo Laredo e Reynosa.

O estado de alerta está em vigor da costa do Texas ao litoral nordeste do México.

Ambas as regiões podem receber de 150mm a 250mm de precipitações nos próximos dias. Algumas áreas podem sofrer com chuvas ainda mais fortes e um acúmulo de até 400mm.

Dolly também poderá produzir tornados no sul e no centro do Texas.

"Os preparativos para proteger a vida e as propriedades devem ser, rapidamente, concluídos", advertiram os especialistas de previsão meteorológica do NHC.

Pelo menos um quarto das instalações petroleiras americanas se concentra no Golfo do México, de acordo com o governo americano.

Por precaução, a companhia anglo-holandesa Shell já evacuou 185 pessoas da área. ExxonMobil e Chevron também retiraram seu pessoal "não-essencial" das instalações situadas ao longo do trajeto de Dolly.

A Marinha americana decidiu, por sua vez, deslocar mais de 100 aviões de suas bases de Corpus Christi, Dallas, Midland e San Angelo, no Texas, e de Las Cruces, no Novo México (sudoeste), anunciou o porta-voz Tamsen Reese, acrescentando que os demais aparelhos serão guardados em hangares.

chv/tt/cn/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.