Furacão "Alex" toca o solo no litoral mexicano

De acordo com o Centro Nacional de Furacões, "Alex" chegou ao país como um ciclone de categoria dois

EFE |

Miami - O olho do furacão "Alex", o primeiro da temporada de ciclones do Atlântico, tocou terra nesta terça-feira no litoral nordeste do México, com ventos sustentados de até 155 km/h, segundo meteorologistas dos Estados Unidos. O "Alex" tocou o território mexicano como um ciclone de categoria dois na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até cinco, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) dos EUA.

O furacão arrasta chuvas intensas que atingirão zonas do nordeste do México e o sul do estado americano do Texas, e podem causar inundações repentinas e deslizamentos de terra, segundo o NHC. As fortes precipitações provocarão uma ressaca perigosa ao longo da costa na região por onde o furacão passa, e é possível a formação de tornados no extremo sul do Texas na noite desta quarta.

"Alex", o primeiro furacão que se forma no mês de junho desde 1995, perderá força em território mexicano e se dissipará em um ou dois dias. A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos EUA (NOAA, também na sigla em inglês) previu para a temporada de furacões no Atlântico - que começou o 1º de junho e vai até 30 de novembro -, a formação de 14 a 23 tempestades e entre 8 a 14 furacões, que atingiriam EUA, Caribe, América Central e Golfo do México.

    Leia tudo sobre: iGfuracãoméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG