Funeral de Michael Jackson terá 17.500 entradas sorteadas

Antonio Martín Guirado. Los Angeles (EUA.), 3 jul (EFE).

EFE |

- Um total de 17.500 entradas gratuitas serão sorteadas para assistir ao funeral de Michael Jackson, na próxima terça-feira, em dois locais em Los Angeles: o Staples Center e o teatro Nokia.

Tim Leiweke, diretor-executivo de AEG Live, empresa proprietária dos pavilhões e promotora dos 50 shows que o artista ia fazer a partir de julho, em Londres, afirmou que os ganhadores das entradas serão escolhidos ao acaso, através de uma loteria, na qual só poderão participar residentes dos Estados Unidos.

Leiweke esclareceu, além disso, que não haverá um cortejo fúnebre antes do evento.

A família Jackson decidiu que o funeral será transmitido gratuitamente em todo o mundo. O sinal único será disponibilizado para todos os meios de comunicação que solicitarem.

Os interessados podem se registrar desde a manhã de hoje, até a tarde de amanhã, através do site oficial do Staples Center.

Quem quiser assistir ao funeral terá 11 mil entradas disponíveis para o Staples Center e mais 6.500 para o teatro Nokia, a poucos metros de distância.

Os felizardos - serão selecionadas 8.750 pessoas, que receberão duas entradas gratuitas cada uma - serão avisados neste domingo.

Eles serão informados sobre onde recolher as entradas e receberão uma pulseira oficial do evento, afirmou Leiweke.

"Quem tentar se aproveitar deste sistema deve sentir vergonha", disse o diretor da AEG Live, pela possibilidade de que algumas pessoas tentem vender esses ingressos.

Na entrevista coletiva organizada no Teatro Star Plaza, próximo ao Staples Center, foi confirmado que a despedida a Michael será realizada no dia 7 de julho, às 10h (17h, horário de Brasília).

Ken Sunshine, porta-voz da família, pediu "respeito e consideração com a família" e esclareceu que "ainda estão programando os detalhes sobre o velório", cujo objetivo será honrar a vida do "Rei do Pop".

Jan Perry, representante da Prefeitura de Los Angeles, encorajou as pessoas que não conseguirem os ingressos a acompanharem a homenagem a Michael em casa, para "garantir a segurança dos cidadãos".

"Quem não tiver as entradas para participar do evento especial devem assistir de casa; quem se aproximar da região do funeral sem entrada ou credenciamento será proibido de passar", acrescentou.

"Esperamos que o funeral seja digno, levante os ânimos da família Jackson e dos fãs do cantor e seja um orgulho para esta cidade", acrescentou a funcionária, que não falou sobre a polêmica sobre o financiamento do "evento especial", já que a cidade enfrenta sua pior crise fiscal em décadas.

Perry assegurou que existe uma fatia do orçamento da cidade reservada para assegurar a proteção do povo em "eventos extraordinários".

"Esta não é a primeira vez, nem a última que o Departamento de Polícia organiza um dispositivo adequado para eventos desta magnitude", disse Perry, em alusão à recente comemoração nas ruas de Los Angeles pela conquista dos Lakers na NBA.

Na ocasião, as despesas, que chegaram a US$ 2 milhões, foram cobertas por fundos privados.

Apesar do orçamento previsto, "solicitei a ajuda de doações privadas para o funeral, mas ainda não tivemos resposta; se alguém estivesse interessado em contribuir seria ótimo", admitiu.

Ainda não se sabe se o corpo de Michael estará presente no funeral.

"Não posso responder sobre isso. Não sei", afirmou Perry, ao canal de televisão "CNN". EFE mg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG