Funcionário de Mandela pede demissão por causa de diamantes

Jeremy Ratcliffe afirmou ter ficado com pedras entregues a ele por Naomi Campbell e que teriam sido presente de Charles Taylor

iG São Paulo |

Um funcionário da Fundação Nelson Mandela pediu demissão nesta quarta-feira após admitir ter guardado durante cerca de dez anos diamantes brutos doados pela modelo Naomi Campbell à organização sul-africana. As pedras teriam sido um presente do ex-presidente da Libéria, Charles Taylor, que atualmente é julgado por crimes contra a humanidade.

Jeremy Ratcliffe, que trabalhava para o Fundo de Ajuda à Infância de Nelson Mandela (NMCF), fez a confissão há 12 dias e entregou as pedras à polícia . Segundo o comunicado da NMCF desta quarta-feira, Jeremy Ratcliffe "lamenta" ter guardado os diamantes e pede desculpas por ter prejudicado a reputação da Fundação Mandela.

Em 5 de agosto, durante depoimento no Tribunal Especial de Haia para Serra Leoa (TESL), Naomi Campbell disse ter recebido os diamantes , possivelmente de Charles Taylor, e os repassado para Ratcliffe, seu amigo. Um dia depois do depoimento, Ratcliffe emitiu um comunicado confirmando ter ficado com as pedras.

Suspeita-se que o ex-presidente liberiano dirigiu os rebeldes da Frente Revolucionária Unida (RUF) em Serra Leoa, abastecendo-os com armas e munições em troca de diamantes, durante a guerra civil nesse país, de 1991 a 2001. Por causa disso, as pedras preciosas trocadas durante esse conflito são chamadas de "diamantes de sangue".

Taylor, de 62 anos, é acusado de 11 crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos durante a guerra civil no país africano. Ele alega inocência das acusações de assassinato, estupro, recrutamento de meninos soldados, escravidão e saques.

A Frente Revolucionária Unida é acusada de mutilar centenas de civis, que tiveram suas mãos e braços decepados em uma das guerras mais brutais da história moderna, que matou cerca de 120 mil pessoas.

    Leia tudo sobre: naomi campbellmandeladiamantescharles taylor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG