Funcionário de agência francesa é seqüestrado em Cabul

Uma pessoa foi morta e um funcionário de uma agência humanitária francesa foi seqüestrado em Cabul, capital do Afeganistão, na manhã desta segunda-feira. Segundo o correspondente da BBC em Cabul, Ian Pannell, as primeiras informações indicam que o funcionário de um instituto educacional francês estava indo para o trabalho quando, junto com outros dois funcionários locais, foi parado por atiradores.

BBC Brasil |

Em seguida, ocorreu uma luta que deixou um afegão morto, provavelmente um integrante dos serviços secretos.

O funcionário francês, Dany Egreteau, foi levado pelos atiradores, e há informações não confirmadas de que outro missionário e um motorista local conseguiram escapar.

O número de seqüestros no Afeganistão tem aumentado nos últimos meses. Alguns são atribuídos ao Talebã, mas muitos são simplesmente relacionados ao aumento do crime no país.

Operações reduzidas
Pannell afirma que algumas organizações tiveram que fechar suas portas e reduzir as operações devido a ameaças diretas ao seu trabalho e a sua presença no Afeganistão.

Nos últimos cinco anos, o Talebã e criminosos comuns seqüestraram e mataram dezenas de estrangeiros e centenas de afegãos, mas até recentemente os seqüestros eram raros em Cabul.

A maioria dos seqüestrados foi libertada sem ferimentos depois do pagamento do resgate, mas o número de mortes tem aumentado.

O último incidente em Cabul ocorre dez dias depois da morte de um britânico e um sul-africano e duas semanas depois da morte de uma missionária britânica.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG