Andreas Notter, funcionário suíço do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), sequestrado há três meses no sul das Filipinas por rebeldes islamitas, foi libertado, anunciou neste sábado o ministro filipino da Defesa, Gilbert Teodoro.

Notter foi libertado na cidade de Indanan, ilha de Jolo, sul do arquipélago filipino, informou.

O suíço havia sido sequestrado no dia 15 de janeiro por rebeldes islâmicos filipinos ao lado de outros dois funcionários do CICV, o italiano Eugenio Vagni e a filipina Mary Jean Lacaba, que foi libertada em 2 de abril.

O grupo rebelde havia ameaçado decapitar um dos reféns, caso o Exército filipino não abandonasse a ilha de Jolo, habitada em sua maioria por muçulmanos.

mm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.