Funcionário da Casa Civil se afasta do cargo após escândalo do dossiê

Brasília, 12 mai (EFE).- José Aparecido Nunes Pires, secretário de controle interno do Ministério da Casa Civil, apontado como a pessoa que teria divulgado para a imprensa um dossiê com gastos do governo de Fernando Henrique Cardoso, se afastou do cargo, segundo o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

EFE |

Na semana passada, Pires foi citado pela Polícia Federal como responsável pela divulgação de documentos sigilosos sobre gastos durante a gestão de Fernando Henrique.

Romero Jucá, chefe da bancada governista, informou hoje que Nunes Pires apresentou sua renúncia ao cargo na Casa Civil.

Segundo o parlamentar, Pires "sente que não tem mais confiança para continuar em um cargo do Governo".

A oposição sustenta que os documentos divulgados por Pires foram elaborados na intenção de inibir a investigação sobre os gastos com cartões corporativos na gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

ed/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG