Fukushima descontaminará 110 mil casas afetadas pela radioatividade

Descontaminação também vai ocorrer em parques e lugares públicos

EFE |

As autoridades da cidade japonesa de Fukushima irão descontaminar 110 mil casas afetadas por emissões procedentes da usina nuclear de Daiichi, 60 quilômetros ao sudoeste do município e atingida pelo desastre de 11 de março, informou a emissora de televisão "NHK" nesta terça-feira.

A medida faz parte de um plano para reduzir a contaminação na cidade, capital da província de mesmo nome, durante os dois próximos anos, depois que foram detectados altos níveis de radiação em algumas zonas.

A quantidade de material contaminante detectada se aproximava dos níveis que obrigariam as autoridades a evacuarem as pessoas que moram perto desta área, segundo a "NHK", que não detalhou o nível preciso das medições.

O plano, que também contempla a descontaminação de parques e lugares públicos, prevê a contratação de empresas para remover as substâncias radioativas de tetos, fundações, e, sobretudo, do cimento.

Algumas famílias com crianças que residiam nas zonas com maior nível de contaminação optaram por deixar seus lares, e a Prefeitura de Fukushima anunciou que os domicílios nos quais vivem adolescentes ou crianças terão atendimento especial.

As autoridades municipais manifestaram que, se for preciso, recrutarão voluntários de todas as partes do Japão para que auxiliem os moradores na tarefa de retirar a terra e as plantas de pátios e jardins antes do processo de descontaminação.

    Leia tudo sobre: JAPÃO NUCLEAR

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG