Fujimori é levado a hospital para nova operação na língua

Lima, 10 jul (EFE).- O ex-presidente peruano Alberto Fujimori (1990-2000) foi levado hoje do centro de detenção ao Instituto Nacional de Doenças Neoplásicas (Inem), em Lima, para retirar dois granulomas da língua, informou a imprensa local.

EFE |

Fujimori, extraditado do Chile em setembro do ano passado para ser processado no Peru por casos de violação aos direitos humanos e corrupção, foi levado ao hospital a partir da sede da Direção de Operações Especiais da Polícia, em meio a estritas medidas de segurança, segundo a "CPN Radio".

Acredita-se que os granulomas de Fujimori, pequenas protuberâncias causadas por uma bactéria que sangram com facilidade, são causadas pela má cicatrização da cirurgia que realizou em 5 de junho, devido a uma lesão cancerígena.

Segundo as previsões, a cirurgia que Fujimori fará não requer internamento, e o ex-presidente deve voltar hoje para sua cela.

O anúncio da operação foi feito ontem pelo presidente da Sala Penal Especial, César San Martín, que ressaltou que "não é um tema grave, mas precisa de tratamento imediato".

A operação da lesão cancerígena de Fujimori levou à suspensão do julgamento durante uma semana e a realização de audiências de meia jornada durante outra semana.

Fujimori é julgado desde dezembro do ano passado pelo massacre de 25 pessoas em Barrios Altos (1991) e La Cantuta (1992), assim como pelo seqüestro de um jornalista e de um empresário após o autogolpe de Estado de 1992. EFE amr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG