Fujimori aceita fim antecipado de julgamento por corrupção

Lima, 28 set (EFE).- O ex-presidente peruano Alberto Fujimori aceitou hoje a conclusão antecipada do último julgamento por corrupção que enfrenta, em que é acusado de espionagem a políticos e jornalistas, assim como de pagar congressistas opositores para que se unissem a seu partido.

EFE |

Com isso, a sentença será ditada na próxima quarta-feira às 11 da manhã (13h, Brasília), sem necessidade de mais audiências.

O promotor do Supremo, José Peláez, pede oito anos de prisão e o pagamento de 5 milhões de sóis (US$ 1,6 milhão) em reparação civil a favor do Estado e 3 milhões de sóis (US$ 1 milhão) aos envolvidos na espionagem.

O quarto e último julgamento por corrupção contra o ex-presidente peruano (1990-2000) começou hoje com mais de 60 testemunhas e uma dezena de envolvidos, entre jornalistas, políticos e ex-militares.

No começo do julgamento, o tribunal recebeu um relatório médico que diz que foi confirmado que o estado de saúde do ex-líder permite que esteja nas audiências por no máximo cinco horas diárias. EFE mmr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG