Frio faz mais de 80 mortos e mantém trens e voos paralisados na Europa

Milhares de europeus ficaram bloqueados em trens, estações, estradas e aeroportos neste domingo em decorrência da neve e da onda de frio que assola o continente europeu e que já provocou mais de 80 mortes. O tráfego de trens Eurostar foi suspenso, estradas estão impedidas e voos foram anulados ou ficaram atrasados.

iG São Paulo |

Reuters
Neve atinge aeroporto de Dusseldorf, na Alemanha

Neve atinge aeroporto de Dusseldorf, na Alemanha


A temperatura atingiu 33,6 graus negativos na madrugada de sábado na Baviera, sul da Alemanha, que registrou seis mortos, um deles em Mannheim, sudoeste do país; 42 pessoas morreram de frio na Polônia e 27 na Ucrânia. Na França, onde a madrugada deste domingo foi uma das mais frias do ano, com -24ºC no leste do país, um desempregado de 36 anos foi encontrado morto em seu trailer perto de Arras (norte). Três pessoas foram encontradas mortas no sudeste da Áustria.

Em Praga, dois homens, um de 50 anos e outro de 36, morreram neste domingo. A causa do óbito foi congelamento, segundo os responsáveis pelo serviço de emergência da capital tcheca. Com as duas novas vítimas, o número de mortos pelo frio, a maioria deles sem-teto, subiu para dez.

No domingo, as temperaturas na República Tcheca despencaram em várias localidades, chegando a - 26,5° C. No próximos dias, no entanto, os termômetro deverão voltar a subir.

De acordo com o Ministério da Saúde da Ucrânia, pelo menos 27 pessoas morreram congeladas pelas baixas temperaturas, que giram em torno dos 20 graus abaixo de zero. Outras 671 pessoas procuraram hospitais por congelamento de distintas partes do corpo, sendo que 465 foram internadas com risco de vida.

A onda de frio que atinge a Polônia, com temperaturas de aproximadamente -20° C e muita neve, fez 42 pessoas morrerem congeladas durante o fim de semana, a maioria delas moradores de rua e alcoólatras. As autoridades de saúde admitiram que há anos não se registra um número tão alto de mortes provocadas pelo frio, apesar da criação de novos abrigos.

Transportes parados

Em Zagreb, na Croácia, 50 pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira, quando um trem de passageiros se chocou contra um muro de cimento ao entrar na estação; o sistema de freios não funcionou corretamente, devido a uma temperatura de menos 17 graus.

Perto de Paris, o acidente com um carro, dirigido por um homem em estado de embriaguês, provocou a queda de um bloco de cimento na via férrea, acarretando o descarrilamento de um trem. Trinta e seis pessoas ficaram feridas.

A companhia responsável pelo Eurostar informou que o serviço do trem continuará suspenso pelo terceiro dia e não funcionará nesta segunda-feira por causa das baixas temperaturas.

A companhia também não deu garantias de que o serviço de ligação de alta velocidade entre Londres e Paris será retomado normalmente na terça-feira. "Sinceramente lamentamos ter que tomar esta decisão e entendemos a frustração decepção dos passageiros", afirma a companhia em um comunicado. Além de repor a passagem, a companhia se comprometeu em pagar indenizações pelas inconveniências causadas pela suspensão das viagens aos passageiros.

Segundo a Eurostar, 24.000 pessoas estão atualmente bloqueadas dos dois lados do Canal da Mancha.

Os demais trens de alta velocidade (TGV, sigla em francês) da França circulavam a 220 km/h na manhã deste domingo, em vez dos mais de 300 km/h habituais. O tráfego ferroviário continuava muito perturbado no norte da França, na Bélgica, na Holanda e na Áustria.

Os aeroportos de Bruxelas, Charleroi e Liège, na Bélgica, pararam de funcionar por causa da neve. No Reino Unido, a operadora BAA alertou para o risco de atrasos e cancelamentos em Heathrow, o maior aeroporto do país. O de Manchester (norte da Inglaterra), anunciou seu fechamento no fim da manhã.

Em Paris, no aeroporto internacional de Roissy-Charles-de-Gaulle, 40% dos voos previstos na manhã deste domingo haviam sido cancelados preventivamente no sábado, assim como 20% dos voos previstos para a tarde.

O frio e a neve também atingiram o sul da Europa. Várias regiões do norte e do centro de Portugal foram colocadas em estado de alerta neste domingo, e o tráfego aéreo continuava muito perturbado no aeroporto internacional de Madeira.

*Com AFP e EFE

Leia também:

Leia mais sobre inverno

    Leia tudo sobre: europafrioinvernoinverno na europa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG