Frio britânico atinge nova baixa e Europa espera mais neve

A Grã-Bretanha registrou na madrugada de quinta para sexta-feira sua temperatura mais baixa desde o início deste inverno, com os termômetros marcando - 22,1ºC em Sutherland, na Escócia, apenas cinco graus da temperatura mais baixa já registrada no país, de - 27,2ºC. A previsão é de que o frio - provocado por ventos vindos do Ártico - continue na próxima semana, fazendo com que a temperatura caia ainda mais, podendo tornar este o inverno mais frio das últimas décadas.

BBC Brasil |

Enquanto isso, o continente europeu se prepara para mais frio e neve causados pelos ventos vindos do Ártico em direção ao norte da Europa.

A neve e os fortes ventos previstos para esta sexta-feira na Alemanha devem causar caos no sistema de transportes, segundo as autoridades.

A expectativa é de que caia até 40 cm de neve no país, nesta sexta-feira. Os aeroportos convocaram funcionários extras e as operadoras de trem já advertiram para possíveis atrasos.

Em cidades como Dusseldorf, a Cruz Vermelha ergueu barracas aquecidas para emergências, depois que cerca de 10 moradores de rua congelaram até a morte nas últimas semanas, por causa do mau tempo.

No norte da Espanha, a expectativa é de mais neve nesta sexta-feira, enquanto o sul foi atingido por enchentes.

A França também se prepara para mais neve. Segundo o serviço de meteorologia francês, "a quantidade de neve esperada é significativa, excepcional até".

Partes da França - notadamente a região da Provença, no sudoeste - estão sem energia e o sistema de transportes sofre com atrasos, depois da neve que caiu nos últimos dias.

Na Áustria, as autoridades estão em alerta por conta da previsão de neve forte nos próximos dias em algumas regiões do país.

Grã-Bretanha
Durante a noite, várias regiões das ilhas britânicas sofreram com temperaturas na faixa de - 10ºC, e nesta sexta-feira, centenas de escolas continuam fechadas. A distribuição de leite também foi prejudicada, já que muitos caminhões não conseguiram chegar às fazendas produtoras.

Alguns fazendeiros tiveram que jogar o leite fora, já que poucos tem instalações para estocar o produto por mais de um dia.

Algumas empresas aéreas, como a Easyjet, cancelaram vôos em aeroportos que servem Londres, Belfast e Liverpool.

A rede ferroviária também foi afetada, com empresas modificando os horários dos trens.

Eurostar
Na quinta-feira, um trem que viajava de Bruxelas a Londres quebrou dentro do túnel sob o Canal da Mancha, provocando atrasos nas linhas da companhia. A empresa anunciou que seus serviços continuarão restringidos pelo menos até domingo.

Cerca de 4 mil residências permanecem sem energia na Grã-Bretanha, depois que árvores derrubaram postes e cabos de transmissão.

Em algumas áreas, começa a faltar sal usado para derreter a neve e o gelo nas ruas e calçadas, e muitos governos locais estão restringindo seu uso apenas para as ruas principais.

Várias estradas foram fechadas na Inglaterra, Escócia e País de Gales, em sua maioria por causa de acidentes provocados pelo mau tempo.

A alta demanda, provocada pelo mau tempo, aumentou a pressão sobre a distribuição de gás, fazendo com que 27 empresas tivessem seu suprimento cortado. Na quinta-feira, até 95 empresas chegaram a ter o gás cortado, mas a distribuição depois foi retomada para a maioria.

Segundo o ministro do Meio Ambiente, Hillary Benn, não há falta de gás e os estoques estão 70% cheios.

As empresas afetadas, disse ele, têm um contrato especial pelo qual pagam menos pelo gás, mas podem sofrer cortes quando a demanda é alta. O ministro afirmou que os consumidores domésticos não precisam se preocupar.

O mau tempo também prejudicou a programação esportiva do fim de semana. Quatro jogos do campeonato da segunda divisão de futebol foram cancelados e apenas três jogos da terceira e quarta divisão serão realizados.

Dez jogos da liga escocesa também foram cancelados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG