Frente Polisário pede que Marrocos respeite direitos humanos no Saara

Argel, 21 fev (EFE).- A Frente Polisário exigiu hoje que o novo enviado especial da ONU para o Saara Ocidental, Christopher Ross, exerça um controle maior da situação dos direitos humanos nos territórios controlados pelo Marrocos, o que é vital para retomar as negociações.

EFE |

Ross, que chegou hoje pela primeira vez aos campos de refugiados saaráuis do sul da Argélia desde que assumiu o cargo, em 7 de janeiro, foi recebido no acampamento de Esmara pelo primeiro-ministro da República Árabe Saaráui Democrática (RASD), Abdelkader Taleb Omar, e por vários membros de seu Governo.

Em entrevista à Agência Efe, Taleb Omar expressou a "grande preocupação" dos saaráuis com a "contínua violação dos direitos humanos" na parte do Saara Ocidental controlada pelo Marrocos, e explicou que pediu a intercessão de Ross para que os observadores internacionais possam ter acesso ao território.

"É um elemento de vital importância para o reatamento das negociações que se crie um mecanismo que dependa da Minurso (Missão das Nações Unidas para o Plebiscito no Saara Ocidental) ou outro tipo de sistema para que os territórios ocupados sejam abertos aos observadores", afirmou.

Os dirigentes da Frente Polisário pediram a Ross - que amanhã se reunirá com o presidente da RASD, Mohamed Abdelaziz - que promova a realização de um plebiscito no qual o povo saaráui possa escolher entre a proposta de autonomia marroquina ou a independência. EFE jg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG