Bernard Madoff, autor confesso de um golpe de 50 bilhões de dólares que abalou o setor financeiro internacional, tem até quarta-feira para pagar a fiança, anunciaram fontes oficiais.

Madoff, de 70 anos, conseguiu mais um dia de prazo, até amanhã, às 14h (17h de Brasília), para cumprir as condições da fiança estabelecida em sua detenção, na semana passada.

O investidor foi solto na última quinta, mediante a apresentação de uma promissória no valor de 10 milhões de dólares que tem de ser assinado por quatro fiadores. Sua mulher firmou a garantia durante sua detenção.

"A defesa solicitou mais tempo para cumprir as condições", declarou o procurador-geral em nota à Corte.

Um documento do tribunal mostra que o juiz Gabriel Gorenstein aprovou a ampliação do prazo solicitada hoje.

A principal garantia de Madoff é seu apartamento, que os procuradores avaliaram em sete milhões de dólares. Também entregou seu passaporte e pode viajar apenas para o sul e leste de Nova York e Connecticut.

Madoff confessou um golpe de pelo menos 50 bilhões de dólares. O esquema quebrou quando os clientes começaram a pedir seu dinheiro, pressionados pelos efeitos da crise financeira.

As autoridades americanas afirmam que Madoff usou, secretamente, o dinheiro dos novos investidores para pagar os juros de outros investidores, o que se conhece como a montagem de uma "pirâmide" financeira.

sms/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.