Francesa que acusou Warner de plágio é condenada a pagar US$ 25 mil

Paris, 19 jun (EFE).- Uma escritora francesa foi condenada hoje a pagar 1 euro por danos e interesses e US$ 25 mil euros em custos judiciais à Warner, à produtora Section Eight e ao roteirista do filme Syriana, Stephen Gaghan, após acusá-los de plágio.

EFE |

Fontes judiciais informaram à Agência Efe que a francesa Stéphanie Vergniault, de 39 anos, pode apelar da decisão, dada por um tribunal de Paris, embora em junho de 2006 a mesma corte tenha denegado o processo que ela tinha lançado contra o roteirista e diretor do filme, a distribuidora americana e a produtora.

A produtora Section Eight foi fundada pelo diretor Steven Soderbergh e pelo ator George Clooney, um dos protagonistas de "Syriana" (2005).

Porta-vozes da Warner em Paris disseram hoje à Efe ainda não ter declarações a fazer nem antes nem depois de saber da decisão do tribunal parisiense.

Por ocasião do lançamento do filme, Stephen Gaghan, também diretor do longa, informou que seu roteiro, feito com várias pesquisas, leituras e trabalhos, foi inspirado no livro "See no evil", do ex-agente da CIA Robert Baer.

No entanto, segundo Vergniault, o filme mostra em várias cenas traços de seu roteiro "Oversight", que tinha sido registrado em 2004 na SACD (Société dês auteurs et compositeurs dramatiques) e também nos EUA.

Já em 2006, o tribunal de Paris disse que após examinar as 12 cenas que a litigante considerava "idênticas ou indiretamente copiadas" de "Oversight", não foi possível "confirmar" a existência de plágio.

Segundo alegaram então os advogados da Warner e da Section Eight, em outubro de 2004, quando Vergniault disse ter registrado seu roteiro nos EUA, o filme já estava há várias semanas sendo rodado.

EFE lg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG