Francesa confessa que participou nas manifestações no Irã

A universitária francesa detida no Irã declarou neste sábado que, por motivos pessoais, participou nas manifestações de protesto contra a reeleição de Mahmud Ahmadinejad na votação de 12 de junho e admitiu que foi um erro, informou a agência IRNA.

AFP |

Reiss disse ainda, segundo a agência, ter entregue um informe ao Instituto francês de Pesquisas no Irã, que pertence ao serviço cultural da França em Teerã, sobre as manifestações em Ispahan (centro), cidade em que trabalhava como leitora em francês na universidade local.

Seu advogado pediu que a cliente seja indultada.

Ainda segundo a IRNA, a funcionária local da embaixada da França que também figura entre os acusados no julgamento dos manifestantes, Nazak Akshar, disse, durante a audiência, que a delegação diplomática francesa ordenou a seus empregados que recebessem os manifestantes se estes assim pedissem.

sgh/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG