Francês Luc Montagnier fica feliz com conquista do Nobel da Medicina

Paris, 6 out (EFE).- O cientista francês Luc Montagnier, que recebeu hoje o prêmio Nobel de Medicina pela descoberta do vírus da aids, se mostrou feliz com a conquista e afirmou que lhe restam anos de pesquisa para descobrir outra coisa talvez tão importante.

EFE |

"Isto é uma etapa, estou feliz, mas me restam anos para buscar outra coisa talvez tão importante" como o vírus da imunodeficiência humana (HIV), declarou Montagnier à emissora "France 2".

O cientista francês, que nasceu em 1932, divide o prêmio com seu compatriota Françoise Barré-Sinoussi, com quem isolou o vírus da aids há 25 anos, e com o alemão Harald zur Hausen, distinto por descobrir a relação entre o papilomavírus (HPV) e o câncer do colo do útero.

Montagnier dedicou o prêmio a toda sua equipe e a todos os cientistas que trabalharam com "este tipo de vírus em animais antes de o fazerem com humanos".

Sua descoberta foi "o fruto de 20 anos de pesquisas", afirmou o cientista, que também recordou de seus colegas americanos, que isolaram o vírus alguns meses mais tarde que sua equipe.

"Contribuíram para demonstrar que o vírus era a causa da aids", declarou o francês. EFE lmpg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG