França terá 2 comandantes na Otan, diz imprensa

Paris, 5 fev (EFE).- A França, que voltará a se integrar nas estruturas militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) este ano, tem o apoio dos Estados Unidos para obter dois comandantes e responsabilidades ampliadas no órgão, afirma hoje a imprensa local.

EFE |

Segundo a imprensa francesa, que se refere a "fontes militares" não identificadas, os EUA aceitaram as exigências da França, que não participa militarmente na Otan há 40 anos, decisão tomada sob o mandato do general Charles De Gaulle.

As autoridades francesas de defesa ainda não fizeram nenhum anúncio neste sentido, nem a Presidência francesa, depois das alusões feitas pelos jornais "Le Monde" e "Libération".

Paris elegerá o comandante a cargo do Comando Aliado de Transformação (ACT, em inglês) e também designará o comandante do Comando Aliado Conjunto de Lisboa, responsável pelo quartel-general da Força de Resposta da Otan, segundo essas informações.

O jornal "Le Figaro" acrescenta que a França obterá também "responsabilidades operacionais na estrutura de comando", provavelmente no Estado-Maior estratégico.

As negociações, se tudo der certo, serão concretizadas em abril, durante a cúpula que a Otan realizará em Estrasburgo por ocasião do 60º aniversário da Aliança, acrescentaram esses meios de comunicação. EFE jaf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG