França teme que todos em prédio da ONU no Haiti tenham morrido

PARIS (Reuters) - O ministro do Exterior da França, Bernard Kouchner, disse nesta quarta-feira que teme a morte de todas as pessoas que estavam no edifício da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti que foi destruído no terremoto de terça-feira. O prédio da ONU desabou, e parece que todos os que estavam lá dentro, incluindo meu amigo Heni Annabi, que era o enviado especial das Nações Unidas... estão mortos, disse Kouchner à rádio francesa RTL.

Reuters |

No entanto, ele afirmou que o presidente do Haiti, René Préval, conseguiu escapar do palácio presidencial, que também ruiu no terremoto em Porto Príncipe na terça-feira.

A própria ONU afirmou que as pessoas no prédio estavam desaparecidas.

Kouchner não especificou como obteve essa informação, embora tenha dito que falou com o embaixador da França no Haiti, que relatou caos e destruição na capital do país.

"Certamente vou falar com o presidente Préval, cujo palácio desabou, mas que conseguiu sair. Vou falar com ele em breve", disse Kouchner à RTL.

O terremoto pode ter matado milhares de pessoas. Abalos secundários também ocorreram durante a noite e nesta quarta-feira.

(Reportagem de Sophie Hardach)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG