Tamanho do texto

A França rejeita a última manobra do Irã, que apresentou um ultimato ao grupo 5+1 sobre uma proposta relacionada a seu programa nuclear, declarou o ministro francês das Relações Exteriores, Bernard Kouchner.

"Não nos corresponde aceitar o que querem nos impor", disse o chanceler à rádio RTL. "Não, não se pode agir assim", completou.

As autoridades iranianas afirmaram no sábado que um acordo com as grandes potências deve ser alcançado no fim de janeiro e destacaram que o prazo era resultado de um acerto concluído há um mês, com base em uma nova proposta formulada por Teerã.

O chanceler iraniano, Manuchehr Mottaki, disse que se tratava de um "ultimato".

"A comunidade internacional tem um mês para se decidir. Isto é um ultimato. Se rejeitar a oferta, a República Islâmica enriquecerá urânio a um nível superior", advertiu.

Leia mais sobre: França

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.