Paris, 8 mai (EFE) - A França ressaltou hoje sua preocupação com a situação no Líbano, manifestou hoje seu apoio ao Governo e ao Exército, e pediu o reatamento do diálogo no marco institucional.

Em comunicado, o Ministério de Exteriores da França pediu "contenção tanto nas declarações quanto nos atos, e o reatamento do diálogo no marco institucional".

"A França pede calma e uma solução pacífica à crise", e em particular "uma reabertura dos acessos ao aeroporto" do Líbano, que tinham sido bloqueados, assinalou o Ministério.

A nota ressalta seu "apoio ao Governo do Líbano assim como ao Exército no exercício de suas missões e prerrogativas constitucionais, em particular a preservação da estabilidade e a segurança do país".

Nessa linha, insistiu na posição francesa de defesa "da soberania, independência e estabilidade do Líbano, assim como da unidade do país".

O Ministério de Exteriores francês disse observar "com a maior atenção a evolução da situação", principalmente para garantir a segurança da comunidade francesa no país.

Os confrontos que explodiram hoje entre partidários do Governo e da oposição do Líbano começaram depois que o secretário-geral do Hisbolá, Hassan Nasrallah, disse que a decisão do Governo de acabar com sua rede de telecomunicações é "uma declaração de guerra" contra a milícia xiita. EFE ac/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.