França reduz equipe diplomática no Irã após ataque à embaixada britânica

Autoridades do país afirmam que a mudança é temporária e se trata de uma medida preventiva de segurança

iG São Paulo |

A França está repatriando alguns de seus diplomatas e familiares do Irã, após o ataque à Embaixada do Reino Unido em Teerã , informaram neste sábado oficiais franceses. De acordo com funcionários da embaixada francesa, a mudança era temporária e se tratava de uma medida preventiva de segurança. Apesar da saída de parte da equipe, a embaixada francesa permanecerá aberta.

Leia também: Expulsos, diplomatas iranianos deixam Londres

AP
Iranianas dão boas vindas aos diplomatas expulsos de Londres e fazem protestos no aeroporto de Teerã


Cerca de 20 a 30 cidadãos franceses trabalham na embaixada e, segundo o oficial que deu a informação à agência Associated Press, parte deles começaria a sair do país entre domingo e segunda-feira.

O Reino Unido expulsou 25 diplomatas iranianos do país depois dos ataques de terça-feira, quando centenas de iranianos invadiram o complexo da embaixada britânica. Eles chegaram neste sábado ao aeroporto de Mehrabad, no sudoeste de Teerã, onde foram recebidos por universitários da milícia Basij, acusada de protagonizar o ataque à embaixada britânica.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Ramin Mehmanparast, também foi ao aeroporto para recebê-los.

Autoridades britânicas acreditam que o ataque foi apoiado pelo governo do Irã e todos os seus diplomatas foram também retirados do país.

A invasão da embaixada aconteceu dois dias depois de o Parlamento do Irã aprovar a redução das relações com o Reino Unido em retaliação à decisão de Londres cortar, no dia 21, todos os laços financeiros com bancos iranianos . As medidas britânicas fazem parte de uma nova série de sanções impostas pelos países ocidentais a Teerã.

As punições foram tomadas depois de um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica reafirmar as suspeitas de que o programa nuclear de Teerã tem objetivos militares. O Irã negou em reiteradas ocasiões que queira fabricar armas atômicas, afirmando que seu programa nuclear tem fins civis.

Com AP, EFE e BBC

    Leia tudo sobre: françairãreino unidoembaixadaataquediplomaciarelaçãoteerã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG