França recebe com cautela anúncio de que reféns não serão mortos no Camarões

Paris, 1º nov (EFE).- A França recebeu hoje com alívio, mas também com cautela, o anúncio de que o grupo que seqüestrou seis franceses e mais quatro pessoas no Camarões não têm a intenção de matá-los, ao contrário do que tinha anunciado anteriormente.

EFE |

"Estamos aliviados porque as declarações de ontem eram preocupantes, mas continuamos sendo prudentes", afirmou um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores da França.

O grupo armado Bakassi Freedom Fighters anunciou hoje que desistiu de executar os reféns - seis franceses, dois camaroneses, um tunisiano e um senegalês -, seqüestrados na madrugada de sexta-feira quando estavam a bordo de um rebocador francês em um campo petrolífero na costa do Camarões.

O porta-voz frisou que Paris continua trabalhando em coordenação com as autoridades camaronesas para identificar os seqüestradores e saber suas reivindicações.

O grupo armado tinha ameaçado matar os reféns se suas exigências não fossem atendidas.

Inicialmente, o grupo tinha dito que reivindicava a autodeterminação da península de Bakassi, uma região na fronteira entre Camarões e Nigéria e que é rica em petróleo.

Os seqüestrados estavam a bordo de uma embarcação que navegava junto às várias plataformas petrolíferas da companhia Total na região. EFE lmpg/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG