França quer vender milhões de vacinas da gripe H1N1

PARIS (Reuters) - A França quer vender milhões de vacinas da gripe do vírus H1N1 depois de ter encomendado mais doses do que efetivamente precisará, afirmaram autoridades no domingo. O Ministro da Saúde disse em comunicado que comprou 94 milhões de vacinas individuais contra o vírus H1N1 a um custo de 869 milhões de euros, achando que todos precisariam de duas doses para imunização.

Reuters |

Médicos agora dizem que um dose é suficiente, o que significa que a França, com população de cerca de 65 milhões de habitantes, tem uma enorme superoferta da vacina, da qual quer se livrar.

O ministério confirmou notícia publicada no jornal Le Parisien neste domingo de que já vendeu 300.000 doses para o Qatar e que deve vender mais 2 milhões ao Egito.

"Estamos em contato com outros países, como Ucrânia e o México", afirmou o ministério, sem citar valores.

Segundo o Le Parisien, a França pretende cobrar o preço que pagou --entre 6,25 euros e 10 euros, dependendo do produto.

A França comprou vacinas do Sanofi-Pasteur, uma unidade do Sanofi-Aventis, GlaxoSmithKline, Novartis and Baxter International.

Cerca de 5 milhões de pessoas já foram vacinadas contra o H1N1 na França, segundo autoridades.

A gripe matou 198 pessoas no país, segundo dados divulgados no dia 29 de dezembro, mas médicos disseram que novas infecções caíram fortemente nas últimas semanas.

(Reportagem de Crispian Balmer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG