França quer criar fundo internacional para agricultura e alimentação

Paris, 26 abr (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, expressou hoje seu desejo de constituir um fundo internacional dedicado à agricultura e à alimentação para fazer frente à crise alimentícia que afeta várias regiões do mundo.

EFE |

Kouchner pediu a um grupo de ONGs francesas e internacionais, a cujos representantes recebeu esta manhã, para participarem do trabalho do grupo interministerial formado por seu ministério e pelo da Agricultura com esse objetivo.

Segundo um comunicado, o ministro é a favor que se explore a possibilidade de ser feita "uma campanha de sensibilização e, eventualmente, de coleta de fundos" junto à opinião pública da França e, "se for possível", em toda a União Européia (UE) durante a Presidência francesa no bloco, no segundo semestre deste ano.

A vontade de Kouchner é "desenvolver uma aliança mundial para relançar a produção agrícola e o desenvolvimento rural nos países em desenvolvimento, particularmente na África".

Aos representantes das ONGs, Kouchner se referiu ao anúncio do presidente da França, Nicolas Sarkozy, de dobrar a ajuda alimentícia dada pelo país.

Essa ajuda deveria ser canalizada precisamente por ONGs especializadas.

O diretor-geral de Ação Contra a Fome (ACF), François Danel, disse no final do encontro que Kouchner "está consciente da gravidade da situação e está aberto" à idéia de um fundo mundial contra a fome, iniciativa de sua organização.

Danel insistiu na crise alimentícia gerada pela alta dos preços de várias matérias-primas agrícolas, que afeta 850 milhões de pessoas, principalmente na África, na Ásia e no Caribe. EFE ac/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG