França propõe ao Reino Unido união de frota nuclear submarina

Londres, 19 mar (EFE).- A França propôs ao Governo do Reino Unido a união da frota nuclear submarina dos dois países, informa hoje o jornal britânico The Guardian.

EFE |

As autoridades de Reino Unido e França debateram a criação de uma força dissuasória nuclear comum com a união das duas frotas submarinas.

Por enquanto, o Governo britânico se opôs à oferta ao alegar que essa política de soberania compartilhada seria politicamente inaceitável.

França e Reino Unido mantêm atualmente mecanismos de dissuasão contínua por mar, o que implica que cada um conta com, pelo menos, um submarino nuclear armado submergido e não detectado.

A manutenção deste mecanismo de dissuasão nuclear custa caro e sua função passou a ser questionada depois do final da Guerra Fria.

O sistema Trident de dissuasão nuclear do Reino Unido se baseia em um sistema de mísseis balísticos intercontinentais de fabricação americana localizados em uma frota de quatro submarinos. Sua vida útil é de 30 anos, chegando ao fim em 2024.

O Reino Unido conta atualmente com quatro submarinos deste tipo, cuja renovação poderia custar ao país 100 bilhões de libras.

Em setembro, o Governo disse que a frota do Reino Unido poderia ser reduzida a três submarinos, em uma medida que pouco reduziria os gastos, diz o "Guardian".

A França mantém em operação uma frota de quatro submarinos, cada um deles armado com 16 mísseis.

Um oficial britânico citado pelo "The Guardian", cujo nome não foi revelado, confirmou ao jornal que o Governo francês propôs "compartilhar os sistemas de dissuasão no mar".

Esta fonte acrescentou, no entanto, que qualquer colocação deste tipo provocaria um escândalo em plena campanha eleitoral.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, conversaram sobre esta possibilidade durante a visita do primeiro ao Reino Unido em março de 2008.

Após essa reunião, ambos indicaram em comunicado conjunto que os dois países "incentivariam" o diálogo bilateral sobre defesa nuclear.

Na sexta-feira passada, Brown e Sarkozy voltaram a se encontrar em Downing Street para "discutir alguns assuntos relacionados com a agenda nuclear", de acordo com um porta-voz do primeiro-ministro do Reino Unido. EFE prc/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG