França procura iate seqüestrado por piratas

Um iate de luxo que foi seqüestrado por piratas na sexta-feira está sendo procurado por um navio da Marinha francesa no Oceano Índico. O iate Ponant tinha cerca de 30 tripulantes a bordo, mas nenhum passageiro, quando foi tomado por piratas nas proximidades da costa da Somália.

BBC Brasil |

"Nós não tivemos nenhum contato, nem com a tripulação do navio nem com os piratas", afirmou neste sábado o ministro da Defesa francês, Herve Morin.

O Ponant, que tem 850 toneladas e três mastros, voltava das Seychelles em direção ao canal de Suez quando foi seqüestrado, segundo autoridades.

Imediatamente após o seqüestro, o governo francês adotou um plano de emergência para resgatar o iate.

Águas perigosas

Acredita-se que o Ponant esteja se dirigindo à costa somali a cerca de 800 quilômetros da capital Mogadishu.

De acordo com o correspondente da BBC em Paris Hugh Schofield, um navio de patrulha da Marinha francesa está na região como parte de uma força-tarefa multinacional que conta também com o apoio de um helicóptero francês.

Forças especiais na base militar francesa em Djibouti também foram acionadas.

Schofield ressalta que seqüestros de navios são comuns nesta região do Oceano Índico, onde piratas operam graças à impunidade existente na Somália.

A expectativa é de que se o Ponant estiver em águas territoriais somalis os piratas peçam um resgate em troca do iate e seus tripulantes.

Leia mais sobre piratas

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG