França prepara lei de indenização para vítimas de testes nucleares

Quase 50 anos depois dos primeiros testes nucleares franceses na Polinésia e no Saara, o ministério da Defesa começou a preparar um projeto de lei parta indenizar os civis e militares cuja saúde foi afetada pelas radiações.

AFP |

O projeto de lei poderia ser apresentado em conselho de ministros no primeiro trimestre de 2009, antes de ser transmitido ao Parlamento, informou nesta quarta-feira o ministro francês da Defesa, Hervé Morin.

As associações de vítimas dos testes nucleares pedem há anos a constituição de um fundo de indenização, como o que foi criado para as vítimas do amianto.

De acordo com Morin, cerca de 100.000 pessoas, entre elas 17.000 no Saara e 41.000 na Polinésia, foram afetadas por 201 testes nucleares franceses realizados entre 1960 e 1996.

Entretanto, somente parte destas pessoas poderá receber uma indenização. Para isso, elas terão que reunir duas condições: sofrer de uma patologia induzida pela radiação (leucemia, câncer) e ter sido expostas além de um certo limite, explicou o ministro.

ha/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG