França põe fim às buscas por caixas-pretas do avião da Air France

Investigadores franceses informaram hoje que abandonaram as buscas pelas caixas-pretas do voo 447 do Airbus 330 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico no fim da noite do dia 31 de maio deste ano, matando os 228 passageiros e tripulantes que viajavam do Rio de Janeiro a Paris.

Redação com agências |

O Escritório de Investigações e Análises para a Aviação Civil (BEA), agência francesa que investiga o acidente, informou em comunicado que o navio que liderava as buscas pelas caixas-pretas deixou o local vasculhado no Oceano Atlântico e deverá chegar a Dacar, no Senegal, ainda hoje.

"As buscas não permitiram localizar os destroços do avião", informou o BEA, em comunicado, no qual indicou que, "ao longo das próximas semanas, reunirá uma equipe internacional de investigadores e especialistas para analisar os dados recolhidos".

O comunicado do BEA afirma que a segunda fase das buscas, que tinha os esforços na caçada submarina pelas caixas-pretas, "acabou". Os investigadores e especialistas se encontrarão nas próximas semanas e avaliarão se lançarão ou não uma "terceira fase" de buscas.

Nenhum detalhe sobre esse eventual novo estágio foi liberado. As equipes de busca resgataram 50 corpos, todos já identificados. Entre as vítimas estavam 20 brasileiros (12 homens e 8 mulheres) e 30 estrangeiros (13 homens e 17 mulheres).

Voo 447 da Air France


Entenda o caso:

Leia mais sobre: voo 447

(Com informações da Agência Estado e da EFE)

    Leia tudo sobre: acidenteacidente aéreoairbus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG