França pede para Irã restaurar confiança internacional

Paris, 9 jul (EFE) - A França expressou hoje preocupação com os testes de mísseis balísticos realizados pelo Irã, que incluem o lançamento de um de médio alcance do tipo Shahab 3, e pediu ao país que restaure a confiança dos vizinhos e da comunidade internacional. Estes testes de mísseis não podem mais aumentar as inquietações da comunidade internacional em momentos nos quais, paralelamente, o Irã desenvolve um programa nuclear, disse o Ministério de Assuntos Exteriores francês à imprensa. A Chancelaria lembrou ainda que, segundo o último relatório do diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o programa compreende atividades que poderiam estar ligadas à concepção e fabricação de armas nucleares. Pedimos ao Irã que restaure a confiança de seus vizinhos e da comunidade internacional para alcançar uma solução negociada à questão nuclear, acrescentou. O Irã testou hoje vários mísseis de médio e longo alcance, entre eles um capaz de atingir vários alvos no Oriente Médio, após ameaçar queimar Israel e a força naval dos Estados Unidos no Golfo Pérsico se as instalações nucleares do país forem atacadas. A França é uma das seis potências internacionais que fizeram uma nova oferta com vantagens econômicas e tecnológicas a Teerã em troca da suspensão das atividades de enriquecimento de urânio. As outras nações são EUA, China, Rússia e Reino Unido (membros do Conselho de Segurança da ONU) e a Alemanha.

EFE |

O Irã respondeu a essa oferta em carta, na qual, segundo o Ministério de Assuntos Exteriores francês, não menciona a suspensão das atividades nucleares polêmicas.

A França, que ocupa desde 1º de julho a Presidência de turno da União Européia (UE), disse que a carta será analisada agora pelos países para adotar uma posição comum. EFE ik/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG