França nega novas informações da imprensa sobre mortes no Afeganistão

PARIS - O Ministério da Defesa da França desmentiu hoje informações da imprensa de que o intérprete que deveria acompanhar a patrulha que foi alvo de uma emboscada fatal no Afeganistão tenha desaparecido antes da saída dos soldados.

EFE |

O Ministério também negou que os insurgentes tenham capturado e executado quatro dos soldados franceses, como informa a revista "Le Canard Enchainé" em sua edição de hoje.

Dez soldados franceses morreram e outros 21 ficaram feridos em uma emboscada feita pelos talibãs a cerca de 50 quilômetros de Cabul no último dia 18.

Segundo a revista, os talibãs tinham sido alertados sobre a patrulha, talvez por seu intérprete, que desapareceu horas antes da saída da missão.

Um porta-voz do Ministério da Defesa disse à emissora "France Info" que o intérprete não desertou, acompanhou o seguimento da patrulha o local do incidente e morreu durante os combates.

O porta-voz desmentiu também que ao começo da emboscada quatro militares franceses tenham sido capturados e executados pelos insurgentes.

"Não houve prisioneiros e não foram executados após terem sido feitos prisioneiros", afirmou.

Na semana passada, as autoridades militares francesas tinham negado já informações da imprensa britânica de que membros da patrulha tivessem sido capturados pelos insurgentes.

Leia mais sobre Taleban

    Leia tudo sobre: talebanterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG