França nega cidadania a homem que obriga mulher a usar véu

Um ministro da França emitiu um decreto negando um pedido de cidadania a um homem sob a alegação de que ele obriga a esposa a usar o véu islâmico que cobre o corpo todo deixando à mostra apenas os olhos, o niqab. O homem, cuja nacionalidade não foi revelada, precisava da cidadania para residir no país com sua mulher, que é francesa.

BBC Brasil |

Mas o ministro da Imigração, Eric Bresson, afirmou que o fato de o homem obrigar a esposa a usar o véu representa um desrespeito a valores observados pelo Estado francês.

"Ficou claro durante a investigação e a entrevista que esta pessoa estava obrigando a esposa a usar o véu que cobre todo o corpo, privando-a da liberdade de ir e vir sem ter o rosto coberto, e rejeitava os princípios de secularismo e igualdade entre homens e mulheres", afirmou.

O ministro francês destacou que a lei do país exige que qualquer pessoa que queira a cidadania demonstre seu desejo de integração à sociedade francesa.

O decreto de Bresson negando o pedido de cidadania foi enviado para a aprovação do primeiro-ministro, François Fillon, que já declarou que pretende assiná-lo.

Relatório
A França já teve um caso semelhante. Em 2008, a Justiça francesa negou o pedido de cidadania a uma mulher marroquina alegando que a prática islâmica dela, considerada "radical", era incompatível com os valores franceses.

Na semana passada, um relatório de uma comissão parlamentar francesa propôs a proibição parcial dos véus islâmicos completos no setor público, em locais como hospitais, meios de transportes em massa, escolas e prédios do governo.

O relatório também recomendou que vistos e pedidos de cidadania sejam negados a qualquer um que demonstre sinais visíveis de "práticas religiosas radicais".

De acordo com a correspondente da BBC em Paris Emma Jane Kirby, o governo francês agora está buscando aconselhamento legal antes de fazer uma proposta de legislação a respeito do véu islâmico que cobre todo o rosto e corpo das mulheres.

O presidente, Nicolas Sarkozy, já afirmou que o niqab não é bem-vindo na França.

Já o Ministério do Interior informou que apenas 1,9 mil mulheres usam o véu completo na França, que é o país da Europa com a maior comunidade muçulmana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG