França não atrasará o início das aulas pela gripe

Paris, 18 ago (EFE).- A França considera que hoje a gravidade da nova gripe é moderada, sobretudo, nas crianças e, portanto, manterá o início das aulas para o próximo dia 2 de setembro, informou hoje o ministro francês de Educação, Luc Chatel.

EFE |

Na apresentação do programa de prevenção contra a propagação do vírus, Chatel indicou que "a situação atual não necessita em absoluto atrasar o começo do ano letivo ou o cancelamento preventivo das aulas".

Além disso, afirmou que não está previsto "neste momento" a "vacinação sistemática ou a vacinação específica" e acrescentou que "o Ministério da Saúde se preparou pedindo vacinas para facilitar seu acesso à população".

Sua mensagem de hoje é mais tranqüilizadora que a que lançou no domingo passado, quando assegurou que o Governo cancelaria as aulas em colégios que registrem "pelo menos três casos com sintomas de gripe em uma mesma semana".

"Se decidimos fechar os colégios, será para impedir a propagação do vírus e as associações de pais de alunos aprovam esta idéia, pois a prioridade é a saúde das crianças", esclareceu hoje o ministro e porta-voz do Governo francês.

"Minha responsabilidade é informar, explicar e tranqüilizar a comunidade educativa", acrescentou Chatel, que revelou que seus três objetivos prioritários são "informar e proteger", "tratar os casos de grupos" e "assegurar a continuidade pedagógica" em caso de cancelamento das aulas.

"Devemos evitar dois empecilhos: banalização e a dramatização", disse. EFE inmg/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG