França liberta iate sequestrado na Somália, mas refém morre

PARIS - Uma pessoa morreu nesta sexta-feira após piratas terem sequestrado um iate na costa da Somália, afirmou um comunicado do gabinete do presidente da França, Nicolas Sarkozy, nesta sexta-feira.

Reuters |


Forças francesas conseguiram libertar outras quatro pessoas que estavam reféns na embarcação. Dois piratas também foram mortos durante a operação militar e outros três, detidos.

O barco, de nome Tanit, transportava dois casais e uma criança de três anos quando foi capturado pelos piratas no último 4 de abril. O gabinete de Sarkozy afirmou que a criança foi salva, mas não deu detalhes sobre qual dos reféns teria morrido.

O comunicado informou ainda que a marinha francesa havia estabelecido contato com os piratas na quinta-feira. A decisão de lançar uma operação de resgate foi tomada depois que os piratas se recusaram a aceitar os termos da negociação, tentando se aproximar da costa.

"Durante a operação, um refém infelizmente morreu", informou a nota presidencial. "(Sarkozy) confirma a determinação da França de não aceitar chantagem e de derrotar os piratas."

Leia mais sobre piratas

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG