França inclui luta contra discriminação e exclusão em agenda à frente da UE

Paris, 24 jun (EFE).- A luta contra a discriminação, a exclusão social e a pobreza, bem como a proteção dos trabalhadores interinos, fazem parte das prioridades no campo social que a França terá quando assumir a presidência rotatativa da União Européia (UE), disse hoje o Governo francês.

EFE |

Também estarão na agenda iniciativas para reforçar os direitos dos cidadãos europeus, informou o escritório de imprensa do primeiro-ministro do país, François Fillon, ao término de uma reunião interministerial sobre a Europa.

Na reunião, Fillon frisou a "importância de serem feitos progressos concretos nestes temas sociais e, assim, eliminar as persistentes dúvidas da opinião pública sobre a realidade da Europa social", destaca a nota.

Quando assumir a presidência semestral da UE em 1º de julho, as prioridades sociais da França se apoiarão na aplicação da "agenda social renovada", que a Comissão Européia apresentará em 2 de julho.

Outros temas abordados no encontro de ministros foram a luta contra a mudança climática, que também será uma prioridade da presidência francesa na UE, e a segurança energética, com a qual a França tentará dar uma "resposta estrutural à alta do preço do petróleo e do gás". EFE ao/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG