França estuda taxar bancos para socorrê-los em caso de quebra

Paris, 24 mar (EFE).- A ministra de Economia e Finanças da França, Christine Lagarde, disse hoje que seu Governo estuda criar um imposto sobre os bancos cuja arrecadação seria utilizada em caso de quebra de uma instituição financeira.

EFE |

Em entrevista à rádio "RMC", Lagarde se declarou a favor desse tipo de taxa, mas discordou do tributo proposto pela Alemanha, cujo Governo decidiu que deveria alimentar um fundo de aproximadamente 1 bilhão de euros ao ano.

"A questão é saber qual será o valor desta taxa e a que ela será destinada", afirmou a ministra, que cogita duas possibilidades: a criação de um fundo de garantia para casos de quebra ou a incorporação do dinheiro ao Orçamento do Estado, que é quem "é obrigado" a salvar as entidades financeiras em dificuldade.

Lagarde afirmou que a taxação "é uma ideia na qual a França trabalha há vários meses" e que já foi discutida com o Fundo Monetário Internacional (FMI), órgão convidado a fazer algumas "propostas".

Especificamente, segundo a ministra, o FMI deverá apresentar recomendações que permitam aos Estados "recuperar o dinheiro público usado para ajudar os bancos e outras entidades financeiras durante a crise". EFE ac/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG