Paris, 24 jul (EFE).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, disse hoje que uma pandemia de gripe suína é inevitável, mas que a França está preparada para enfrentá-la.

A gripe suína afetará "vários milhões de franceses", mas "o país está preparado para enfrentar esta pandemia, seja qual for sua importância", disse o chefe do Governo francês, em entrevista coletiva.

Na França, há 800 casos de gripe suína, dos quais seis são graves, mas o estado de saúde dos pacientes está melhorando, disse Fillon, que lembrou que a doença ainda não causou vítimas fatais na França.

O primeiro-ministro defendeu a postura de seu Governo de permanecer em fase de alerta 5A, que corresponde a uma "difusão limitada" do vírus.

Caso a situação piore, a França passaria à fase 5B e, finalmente, à fase 6, algo que o Executivo não prevê que ocorra antes do final das férias de verão (hemisfério norte).

"Francamente, há uma crise econômica suficientemente grave para não acrescentar uma paralisia ao país por causa de uma pandemia gripal", acrescentou Fillon.

No ano passado, a gripe sazonal afetou 4 milhões de pessoas na França, onde fez 3,5 mil vítimas fatais, na maioria idosos.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE jaf/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.