França encontra "zona de situação" das caixas-pretas de avião da Air France

Paris, 6 mai (EFE).- O Governo francês anunciou nesta quinta-feira que o submarino nuclear "Nemrod" localizou "a zona de situação" onde podem estar as caixas-pretas do avião da Air France que se acidentou no Oceano Atlântico no dia 1º de junho do ano passado, quando cumpria a rota entre o Rio de Janeiro e Paris e causou a morte de seus 228 ocupantes.

EFE |

Paris, 6 mai (EFE).- O Governo francês anunciou nesta quinta-feira que o submarino nuclear "Nemrod" localizou "a zona de situação" onde podem estar as caixas-pretas do avião da Air France que se acidentou no Oceano Atlântico no dia 1º de junho do ano passado, quando cumpria a rota entre o Rio de Janeiro e Paris e causou a morte de seus 228 ocupantes. O porta-voz do Executivo, Luc Chatel, em entrevista à emissora de rádio "France Info", se mostrou "muito prudente" pois o que há por enquanto "é uma zona de localização", que tem raio de aproximadamente cinco quilômetros, segundo o organismo francês encarregado da investigação, o BEA. Além disso, os responsáveis pelas buscas não sabem se será possível trazer os equipamentos à superfície, devido à profundidade em que se encontram. Um especialista lembrou que até agora não foram realizadas operações desse tipo a mais de 3 mil metros sob o nível do mar. De acordo com as informações do Ministério da Defesa, o submarino nuclear francês captou sinais que, após terem sido analisados pela empresa fabricante dos radares, podem corresponder às caixas-pretas do Airbus A330 da Air France, que decolou no Rio e caiu no oceano a cerca de 1.300 quilômetros de Recife, por razões ainda desconhecidas. O BEA tinha decidido prolongar a terceira fase de busca das caixas-pretas até o próximo dia 25. EFE ac/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG