França e Japão fecham embaixadas no Iêmen

Paris - França e Japão anunciaram nesta segunda-feira o fechamento de suas embaixadas no Iêmen, assim como fizeram EUA e Reino Unido nos últimos dias. A França pediu aos franceses no país que limitem ao máximo suas saídas à rua, diante das ameaças da Al Qaeda.

iG São Paulo com EFE |


Desde domingo, as sedes diplomáticas francesas estão fechadas ao público por tempo indeterminado, conforme decisão do embaixador no Iêmen, que pediu "prudência e vigilância" aos franceses que moram no país, explicou o Ministério de Assuntos Exteriores.

O Ministério também insistiu que os franceses "limitem todos os deslocamentos que não sejam indispensáveis", explicou um porta-voz ministerial.

Em seu site, o departamento de Exteriores francês alterou nesta segunda-feira os conselhos aos viajantes que tenham intenção de ir ao Iêmen e destaca o "nível mais elevado de risco de atentados".

Uma escola francesa localizada em Sana, a capital iemenita, está atualmente em férias.

Os Estados Unidos e o Reino Unido decidiram fechar no domingo as respectivas embaixadas pelas ameaças de ataques terroristas por parte da Al Qaeda contra interesses dos países.

A Espanha, embora tenha mantido "aberta e em funcionamento" sua embaixada, indicou ontem que restringiu por enquanto o acesso ao prédio por razões de segurança.

Leia mais sobre: Estados Unidos  e Iêmen

    Leia tudo sobre: al-qaedaembaixadaeuaiêmen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG