França diz que não há novidade em ameaça talibã de atacar Paris

Paris, 18 nov (EFE).- O ministro da Defesa francês, Hervé Morin, afirmou hoje que não há nada novo nas ameaças de um chefe talibã, que disse que, se as tropas francesas não saírem do Afeganistão, haveria atentados em Paris.

EFE |

Morin falou de "operação de comunicação", ao ser perguntado pela imprensa sobre o vídeo transmitido na segunda-feira pela rede árabe de televisão "Al Arabiya" do chefe militar dos talibãs, que reivindicava o ataque que causou a morte de dez soldados franceses no Afeganistão em 18 de agosto.

O ministro francês, que participava de encontros da Gendarmaria (Polícia militarizada) na localidade de Montluçon, lembrou que a revista francesa "Paris Match" já tinha falado, após a emboscada contra suas tropas, sobre as ameaças contra a França.

No vídeo, do qual a "Al Arabiya" não deu detalhes sobre a procedência - e que teria sido gravado em agosto -, o locutor adverte que, se os franceses não saírem do Afeganistão, "nossa reação será sentida em Paris".

Morin disse que "os franceses estão ameaçados como todas as forças da Aliança" no Afeganistão, e que, nessa mensagem, "não há nada novo. É uma operação de comunicação que os talibãs tentam montar porque sabem que uma das grandes fraquezas da comunidade internacional na luta contra o terrorismo é a opinião pública". EFE ac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG