Paris, 24 abr (EFE).- O ministro da Imigração francês, Brice Hortefeux, assegurou que não haverá nenhuma operação de regularização em massa, em relação ao procedimento aberto para que centenas de imigrantes ilegais que trabalham com contrato no país possam pedir visto de residência.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal "Le Figaro", Hortefeux afirmou que a única opção para os 800 pedidos apresentados ontem pelos imigrantes interessados é "um exame caso a caso em função da realidade do contrato de trabalho, da situação do emprego em um setor em tensão ou em um departamento".

A reação do ministro francês foi motivada pela greve iniciada na terça-feira da semana passada por várias centenas de imigrantes em situação irregular em Paris e região, que trabalham especialmente em restaurantes, para reivindicar documentação, com o argumento de que têm contratos, contribuem com a Seguridade Social e até mesmo pagam impostos. EFE ac/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.