Paris, 29 mar (EFE).- O presidente da França, Nicolas Sarkozy, condenou, hoje, os odiosos atentados terroristas que, nesta manhã, mataram mais de 30 pessoas em Moscou.

Em nota divulgada pelo Palácio do Eliseu, o presidente francês expressou sua "total solidariedade" ao povo russo, manifestou seus pêsames às famílias das vítimas e transmitiu à Rússia "os sentimentos de profunda compaixão de todos os franceses".

Sarkozy garantiu às autoridades russas a "plena solidariedade" da França diante deste "ato covarde e ignóbil".

Por sua vez, o ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, disse desejar que os autores "destes atos bárbaros" sejam detidos e levados à Justiça.

Kouchner afirmou ainda que expressará seu apoio a seu colega russo, Serguei Lavrov, durante a reunião que os ministros de Assuntos Exteriores do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia) terão hoje em Gatineau (Canadá). EFE vm/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.