A França condenou a ofensiva terrestre israelense em Gaza estimando que esta escalada militar perigosa complica os esforços com os quais a comunidade internacional se comprometeu para obter um cessar-fogo, anunciou sábado o ministério das Relações Exteriores em comunicado.

"A França condena a ofensiva terrestre israelense a Gaza como condena, por sua vez, o lançamento de foguetes", diz a nota divulgada na noite deste sábado.

"A escalada militar complica os esforços, em particular da União Européia e da França, dos membros do Quarteto e dos Estados da região para pôr um ponto final nos combates, levar uma ajuda imediata aos civis e chegar a um cessar-fogo permanente, como foi pedido pelos 27 ministros da União Européia no dia 30 de dezembro", acrescentou.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, iniciará segunda-feira uma turnê pelo Oriente Médio para tentar promover as propostas francesas e européia de uma trégua humanitária voltadas para um cessar-fogo permanente entre Israel e o movimento islamita Hamas que controla a Faixa de Gaza. Deverá visitar Israel, Cisjordânia, Egito, ainda com escala na Síria e no Líbano.

Seu ministro das Relações Exteriores, Bernard Kouchner, participará, a partir deste domingo, de missão de uma "troïka" européia na região, sob a direção do ministro Karel Schwartzenberg, da República Tcheca - país que ocupa desde o dia 1º de janeiro a presidência de turno da União Européia.

hr/sym/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.