França condena dois por briga iniciada pelo Facebook

A Justiça francesa condenou à prisão nesta sexta-feira, mas com direito a cumprir a pena em liberdade, dois jovens de 25 anos que começaram uma briga no site de relacionamentos Facebook. Um deles foi esfaqueado e tentou incendiar a casa do rival.

BBC Brasil |

Segundo fontes da Justiça, o conflito, que ocorreu na cidade de Étampes, periferia de Paris, começou depois que um deles criticou, no Facebook, as festas dirigidas à comunidade africana e antilhana organizadas pelo outro, fazendo comentários irônicos e afirmando que o número de participantes era pequeno.

Na última terça-feira, os dois homens se encontraram em frente a um prédio em Étampes e compareceram ao local armados.

O organizador de eventos, que reside na cidade, tentou bater no outro com uma barra de ferro, mas acabou sendo esfaqueado duas vezes na coxa, de acordo com fontes policiais citadas pela imprensa francesa.

A vítima foi para o hospital e logo após sair, com a perna enfaixada, foi à casa de seu agressor e invadiu o local.

Enquanto jogava gasolina para incendiar a residência, este foi surpreendido pelo rival, que chamou a polícia, mas conseguiu fugir.

Ambos foram presos e admitiram a briga, mas o organizador de festas negou a tentativa de incêndio. Os investigadores, no entanto, encontraram vestígios de produto inflamável no local, segundo fontes policiais.

O organizador de eventos foi condenado pelo Tribunal de Grande Instância de Évry a seis meses de prisão, com direito à suspensão da pena, por "violência armada e tentativa de destruição por incêndio".

O homem que criticou as festas foi condenado a quatro meses de prisão por "violência com arma" e também poderá cumprir a pena em liberdade.

Com ironia, a imprensa francesa comenta, em razão desse episódio, que "o site de relacionamentos Facebook permite encontrar amigos, mas também pode ter um lado menos amistoso e se tornar fonte de disputas violentas".

"Facebook, às vezes, não tem nada de virtual", escreve o jornal Le Parisien.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG