França assumirá indenização a famílias do voo AF 447, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira ter recebido do seu colega francês, Nicolas Sarkozy, a garantia de que a França assumirá a responsabilidade de indenizar as famílias das vítimas do acidente com o voo AF 447, que caiu sobre o Oceano Atlântico. Após um almoço com Sarkozy em Genebra, na Suíça, Lula afirmou ainda que a Marinha e a Aeronáutica permanecerão no local das buscas até quando for necessário.

BBC Brasil |

"Conversei com o presidente Sarkozy sobre o avião", afirmou Lula, durante entrevista coletiva na cidade suíça. "Ele me disse para ficar tranquilo porque a França assumirá a responsabilidade pela indenização das famílias brasileiras e francesas e de outros países."
"Ele disse que não vai sossegar enquanto não achar a caixa preta do avião para saber o que aconteceu", acrescentou. Segundo Lula, Sarkozy demonstrou "muita solidariedade para com os brasileiros".

"Eu já tinha falado com ele duas vezes por telefone recentemente. E vamos continuar trabalhando juntos", disse o presidente. "A Marinha brasileira e a Aeronáutica irão ficar lá até que cheguemos à conclusão de que não tem mais o que fazer."
Mudanças
O presidente Lula respondia à pergunta de um jornalista que queria saber se havia planos de mudar a rota de voos entre o Brasil e a França.

"Tem coisas que você pode fazer e tem coisas que você não pode fazer", afirmou o presidente. "Ontem, ao vir a Genebra, passei pela mesma rota que fez o avião que sofreu o acidente. Tem coisas que você não pode mudar."
"Você não pode achar que um possível problema técnico vai acontecer todo dia, toda hora. Se fosse assim, a gente não sairia mais na rua quando tivesse acidente de carro."
O presidente acrescentou que "o importante é encontrar a caixa preta do avião para saber o que aconteceu".

"Se foi um defeito técnico, nós só vamos consertar se soubermos o que aconteceu. Como tem muitos Airbus viajando mundo afora, precisamos ter muito cuidado e tentar desvendar esse mistério."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG